sábado, 9 de setembro de 2017

Reforma Litúrgica de Francisco a partir de Outubro

Vem aí a reforma litúrgica ao estilo Papa Francisco, com o Motu Proprio Magnum principium sobre liturgia, a entrar em vigor a partir de 1 de Outubro. O Papa Francisco com esse ato jurídico ressuscita novamente o espírito do concílio que estava praticamente sepultado pelo Papa Bento XVI, que tem seu trabalho aos poucos sendo destruído. Com isso o Papa Francisco flexibiliza a relação Santa Sé-Conferências episcopais na tradução dos textos litúrgicos (Leia-se mais poder as igrejas nacionais, menos influência de Roma). Confira abaixo a matéria divulgada nos meios oficiais da Santa Sé:


O motu proprio do Papa Francisco «Magnum principium» - Para continuar a renovação da vida litúrgica
A oração litúrgica tem que se «adaptar à compreensão do povo» para ser plenamente vivida, com um estilo expressivo, fiel aos textos originários, mas capaz de comunicar o anúncio de salvação em qualquer contexto linguístico e cultural. E com o objetivo de favorecer a participação de todos na liturgia «de maneira consciente, ativa e proveitosa», como recomendavam os padres do Vaticano II na constituição Sancrosanctum concilium de 1963. São estas as intenções que levaram o Papa Francisco, com base no trabalho de uma comissão de bispos e peritos por ele instituída, a modificar o cânone 838 do Codex iuris canonici relativo à publicação dos livros litúrgicos e às suas versões nas diversas línguas.
Com o motu proprio Magnum principium, com data de 3 de setembro, que entrará em vigor a 1 de outubro próximo, o Pontífice coloca-se mais uma vez no sulco do «renovamento de toda a vida litúrgica» empreendido pelo Vaticano II. E por isso indica a oportunidade de que «alguns princípios transmitidos desde a época do Concílio sejam reafirmados mais claramente e postos em prática» no campo da tradução dos livros litúrgicos. Matéria delicada e difícil, como demonstram o debate aceso destes decénios e os problemas específicos que surgiram do trabalho realizado sobre os textos. Trabalho orientado e regulado pelos critérios sugeridos de tempos a tempos por alguns documentos normativos fundamentais, em particular pelas instruções Comme le prévoit de 1969 e Liturgiam authenticam de 2001.
Ponto-chave do motu proprio é a relação entre Sé Apostólica e conferências episcopais na preparação e na tradução dos textos litúrgicos. E precisamente para «tornar mais fácil e frutuosa» a sua colaboração, através de um clima de «confiança recíproca, vigilante e criativa», o Papa reformula o cânone em questão, definindo em particular a distinção entre «revisão» (recognizio) e «confirmação» (confirmatio). Ambas as tarefas são de competência da Sé Apostólica.
A primeira tem por critério a verificação da fidelidade ao rito romano e à sua substancial unidade. E consiste numa obra de «revisão» e avaliação das adaptações que cada conferência episcopal pode fazer aos textos litúrgicos, a fim de valorizar as legítimas diversidades de povos e etnias no culto divino. A segunda é relativa às traduções preparadas e aprovadas pelos bispos para as regiões de sua competência. Sobre estas a Sé Apostólica exerce unicamente um ato de «confirmação», ratificando em substância o trabalho dos episcopados e obviamente pressupondo a sua fidelidade e a correspondência das versões ao texto litúrgico original.
Via: L’Osservatore Romano

52 comentários:

  1. JA PENSOU SE OS FIEIS DO MUNDO INTEIRO PARASSEM DE DAR DINHEIRO NA COLETA? SERIA BOM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que uma coisa tem haver com outra?

      Excluir
    2. ¿ pusiste leer lo que dice ? si no te sentis de dar dinero en la colecta no lo hagas nadie te obliga.

      Excluir
    3. Acho que você é umas das que não dão

      Excluir
    4. falta do que escrever.

      Excluir
  2. O que pensar?Sinceramente não sei!!!TEMOS QUE REZAR MAIS!!!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Meu deus, isto pode ocasionar em uma novacisma na igreja cacatolica. A santa se, na pessoa do sumo pontifice realmente errou muito neste motu proprio" magnum principium"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ledo engano. Papa Francisco esta resgatando a consciência da igreja, quando suscita que os fiéis amem, saiam da sacristia e vivam a dedicação ao próximo e a vivência de cada realidade humana.

      Excluir
  5. Este é o caminho: participação ativa , consciente e frutuosa do povo na liturgia.

    ResponderExcluir
  6. A matéria não fala de nada tão abrangente pra gerar discussões...se for para gerar entendimento maior de quem participa para assim gerar frutos mas sem inventar ou acrescentar desrespeito e heresias não vejo nada mal....precisa-se ver na prática. Deus nos ajude!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, esses rituais antigos e desatualizados não servem pra nada. Domingo eu viajei pra porto de galinhas e aproveitei pra participar da missa lá. E as pessoas me olhando com desconfiança só por que eu estava de sunga na missa. Agora veja que absurdo, na delegacia de lá eu entrei pra pedir informações e fui tratado com naturalidade, afinal é uma praia e não tem nada de mais estar se sunga. Concordo com Francisco, tem que mudar mesmo.

      Excluir
    2. Sunga na Santa Missa? Belo cristão tu é e belo respeito pelo Santo Sacrifício.

      Excluir
    3. Maciel Antonio sunga não é traje para ficar diante do santíssimo! Que falta de respeito com o Santo sacrifício. Vc precisa de uma boa catequese urgente! Olha aí a qualidade dos 'católicos' que concordam com esse motu próprio...

      Excluir
    4. Sobre este comentário so tenho uma coisa a dizer VEM SENHOR JESUS!! URGENTEMENTE... Triste ver estes tipos de pessoas sem respeito nenhum ao sagrado

      Excluir
    5. Só não podemos confundir tradução fiel ao evangelho e e adequação de leituras devido a cultura com falta de respeito!! Para quem crítica quem apoia a mudança saiba que no Brasil já funciona dessa forma! Nossa liturgia é diferente de Roma, pois tem a participação do povo, com cantos e respostas tanto nas missas como nas adorações!Então antes de começarem a tacar pedras... Olhem os nossos telhados! Até porque nossa liturgia já é adequada para a realidade de nosso País! lembrando que o Papa fala para todaa as igrejas Católicas do mundo, e muitas ainda seguem o rito propriamente de Roma, que não condiz com a realidade de todos os paises, a mudança fará com que o povo vivêncie com mais ardor e mais compreensão a mensagem do evangelho e a própria liturgia adequando a suas vivências!

      Excluir
    6. Tenho dó de sua alma, por pensar modernistamente, mal sabe que o rito novo foi inventado por um maçom, com ajuda de protestantes. Sinto dó por saber que você perde o que é belo na missa tridentina. Mas fazer o que, nossa senhora falou sobre a queda da igreja, sobre tudo isso que se passa. E assim a igreja vai "morrer", mas nossa senhora prometeu o triunfo do seu imaculado coração trazendo a igreja católica de volta.

      Excluir
    7. Normal de sunga na Santa Missa??? Caraca, só faltou dizer que estava com uma cerveja na mão... Pq não experimenta tomar banho de terno na praia, vai sentir a mesma coisa que as pessoas que estavam na missa sentiram ao te ver de sunga... Deus te perdoe por essa insanidade.

      Excluir
    8. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    9. Imagino que o Maciel esteja com ironia, só pode!

      Excluir
  9. bom sou seguidora de Cristo porem sei o que e de Deus e o que e do homen minha experiencia de chamado fé me apontam sinais contrario .a Paz para todos .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quais?? Se a senhora tem mais de 40 anos de Cristã católica já está vivendo o que o Papa retomou com esse documento! Pois a nossa liturgia já é adaptada para o nosso País!

      Excluir
  10. A nossa liturgia anda engessada e cansativa. Não atinge o coração dos fiéis de forma a promovet uma metanoia.
    Nesse sentido entendo como proveitoso a atitude do papa Francisco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quer o que pra atingir o coração? Um belo show de samba com o Santo Sacrifício?

      Vocês não entendem e não sabem o que é Fé. A Fé é crer e não "sentir". Sentimentalismo vemos nas seitas. A Fé é a razão de nossa esperança, e.acreditar.no.Santo Sacrifício perpétuo da Missa. Não. Ficar se sentimentalismo barato.

      Excluir
    2. Só pra constar... Nossa liturgia já é diferente da de Roma, e já está moldada a nossa cultura! Isso incluí as respostas nas orações eucarísticas e Adorações e as músicas. O povo brasileiro é mais caloroso e participativo por isso já foi a adequação! Esse documento vai atingir outros países que seguem o Rito propriamente de Roma, pelos motivos citados no texto!

      Excluir
    3. A missa não precisa ser entendida ela precisa ser rezada. Como vc explica tantas pessoas analfabetas e fervorosas de antigamente? por nós termos a bíblia na nossa mão e tanta liberdade hoje, a fé vai esmurrando e nem nós, nos damos por conta da apostasia que toma conta. Só falam de amor e misericórdia, e vão todo mundo pro céu, que bonito parece conto de fadas, vamos aplaudir mais nessa missa de Paulo VI que tal? Um santo falou que 95% das pessoas vão para o inferno pelo pecado da impureza e pesquisas mostram que só 1% que está dentro da igrejá busca a santidade de verdade. As pessoas não criam mais seus filhos pra povoar o céu e sim pra ter status. Vamos estudar mais sobre a tradição? Que tal?

      Excluir
    4. Salve Maria, Mariana Matos! Você falou tudo. Nossa senhora avisou que o inimigo ( Maçonaria ) estava no interior da igreja, ninguém se preocupou. Bugnini, cardeal encarregado a FABRICAÇÃO da nova missa. As pessoas só querem saber aquilo que melhor vai agradar ela. Se a pessoa não quer sofrer aqui, como TODOS os VERDADEIROS Santos sofreram, ela corre muito o risco de perder a alma. Hoje tá todo mundo no céu, ninguém vai pro inferno, o circo foi montado no Vaticano ll.

      Excluir
  11. OBSERVEM O CETRO CARREGADO POR BENTO XVI E O CETRO CERREGADO PELO PAPA FRANCISCO...

    ResponderExcluir
  12. Antes de comentar precisamos ler o Motivo próprio na íntegra, coisa que acho que ninguém aqui o fez para poder tomar partido. Então antes de criticar, falar de cisma ou qualquer outra coisa parecida, vamos ler o texto do Papa. Fica a dica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. muy bien, antes de criticar y poner cosas que nada tiene que ver hay que informarse.

      Excluir
  13. Muito bom adaptar a cultura para ser o evangelho melhor entendimento.

    ResponderExcluir
  14. NUNCA LI TANTA MERDA JUNTO, PAPA HEREGE APOIADO POR FALSOS CATÓLICOS TAMBÉM HEREGES

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão... Desculpe a pergunta mas tu tem quantos anos? Se tiver mais de 50 e vivido antes do concílio tudo bem pensar e falar dessa forma! Se tiver menos... Sinto- lhe informa que no Brasil nossa liturgia já é diferente da de Roma ha muitos anos e já foi adequada a nossa cultura! Só pra te informar!

      Excluir
  15. Bispos e padres continuam a não interpretar corretamente o Vaticano II. A confusão permanece e cresce a cada dia. A Igreja sofre a ameaça de ser destruída, não de fora para dentro, mas de dentro para fora.A forma extraordinária do Rito Romano é a forma mais segura de evitarmos os erros e abusos litúrgicos. Pertenço à Administração Apostólica Pessoal S.João Maria Vianney. Graças a Deus!

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. A liturgia e o caminho na qual nos leva a fazer uma Konomia com Jesus.Esta intima relação nos ajuda a sermos discipulos continuadores da construção do reino de Deus .Portanto se a liturgia e trintendina ou cebs, o importante é que nossa fé tem de ser cristocentrica . Mas ajustes são necessários p que o nosso povo sinta sempre nas ações liturgicas na presença de Jesus .

    ResponderExcluir
  18. A liturgia e o caminho na qual nos leva a fazer uma Konomia com Jesus.Esta intima relação nos ajuda a sermos discipulos continuadores da construção do reino de Deus .Portanto se a liturgia e trintendina ou cebs, o importante é que nossa fé tem de ser cristocentrica . Mas ajustes são necessários p que o nosso povo sinta sempre nas ações liturgicas na presença de Jesus .

    ResponderExcluir
  19. Acabou-se a unidade da Igreja?
    Isso acarretará em um esfacelamento do cetro de Pedro com sua subdivisão em milhares

    ResponderExcluir
  20. "A oração litúrgica tem que se «adaptar à compreensão do povo» para ser plenamente vivida, com um estilo expressivo, fiel aos textos originários, mas capaz de comunicar o anúncio de salvação em qualquer contexto linguístico e cultural"(...)
    Como seria adaptar a liturgia a cada contexto cultural, se a missa é algo universal? Poderia haver mudança na parte da consagração?

    ResponderExcluir
  21. Morei em Campos RJ, e considero a Administração Apostolica S João Maria Vianney um avanço do Varicano em oficializar as "regiões" ou "dioceses" que queiram manter o riquíssimo rito Tridentino, que é a Forma Extraordinária do Rito Romano. Essa missa me eleva o Espírito junto ao meu Deus!

    ResponderExcluir
  22. Vamos lembrar que quem faz as traduções são bispos e não qualquer Zé ninguém...

    ResponderExcluir
  23. Achei quetinham católicos aqui, mas tá é cheio de bostólicos.

    Povo vagabundo que só sabe brigar.

    ResponderExcluir
  24. Só noticia ruim... Que essa agonia termine logo e a Santa Madre Igreja possa resurgir mais forte do que nunca! Pela intercessão do Imaculado Coração de Maria as portas do inferno não prevalecerão sobre Ela (a Santa Igreja que Nosso Senhor Jesus Cristo fundou) !

    ResponderExcluir